Quinta, 19 Setembro 2019 12:35

UM VERDADEIRO AMAZÔNIDA NA ONU

Avalie este item
(0 votos)

REDAÇÃO AgênciaNorte

agnorte.com.br

Por Marlen Lima

AgNorte noticou nesta quarta, 18, em primeira mão, uma EXCLUSIVA com o prefeito de Manaus, Arthur Neto quando noticiamos em nossa página no Twitter - AgênciaNorte - que ele será mais um brasileiro, que foi convidado para participar da Assembleia Geral da ONU, em Nova York, nos EUA, que tem sua abertura no dia 24 deste mês.

A partir desta sexta 20, Arthur Neto já estará nos EUA. No sábado, 21, ele terá uma primeira participação, e depois na segunda, 23, mais outra participação.

Assim, além do presidente Jair Bolsonaro, o prefeito Arthur Virgílio Neto estará palestrando na ONU, e ele disse que não tinha como recusar a tal convite, quando ele terá a oportunidade ímpar de poder falar, como verdadeiro amazônida, sobre as nuances que vivemos, e o que de fato existe de desmatamento, meio ambiente e Amazônia em todo este contexto.

 

FUROR

O presidente Jair Bolsonaro, que vai falar na Assembleia da ONU, mantendo a tradição de como presidente brasileiro que faz o primeiro discurso de abertura dos trabalhos da Organização das Nações Unidas, é esperado por si só um discurso contudente em defesa da nossa soberania, e de que hoje o Brasil vive um novo momento político e merece ser respeitado por isto.

Apesar de se recuperar de mais uma operação devido a facada assassina que recebeu, Bolsonaro vive, se mantém firme e diante do muito que precisa ser dito. O presidente da República afirma que deixará claro para toda ONU que a Amazônia é dos brasileiros.

Do lado cabôco, nada mais salutar e orgulho para o manauara, para o manauense em ver que o seu prefeito recebe este convite para discursar na ONU. Arthur Neto que é um dos políticos do Amazonas, como poucos pardos que temos na política amazonense, que hoje mais cultiva o respeito nacional e internacional por sua postura sempre altiva, combativa, e firme em defender o seu Estado, sua terra, e seu país como congressista que foi por cerca de 40 anos.

Ao AgNorte, Arthur disse ainda que vai falar tudo o que o sabe, "e eu sei muito, e eles sabem que eu sei"...E o prefeito afirma que não teme dizer algo que venha desagradar um ou outro político, um ou outro governante, "pois o que importa é que defendermos a Amazônia, só isto que importa", assegura ele.

 

REFORÇO
No encontro com a prefeita de Boa Vista (RR), Teresa Surita, nesta quarta/18, Arthur Neto falou da importância de se manter unidos prefeitos já que 'os olhos do mundo estão voltados para a região amazônica, "esse é o momento dos municípios se unirem para zelar e defender a região que é de extrema importância para o futuro do Brasil e do mundo".

“O fato é que nós temos um grande patrimônio. Não se discute soberania nacional, a soberania é brasileira e não deve ser maltratada pelo Brasil. Temos que acabar com o preconceito com o terceiro setor, temos que perceber que as ONGs podem fazer muita coisa útil, que os governos fariam com mais lentidão. Dá para trabalhar de forma complementar, sem preconceito e com o dever de alertar o presidente, o governo federal, sobre os riscos que a Amazônia corre, os riscos de desprestígio para a diplomacia brasileira, a ponto de gerar efeitos econômicos nocivos por eventuais boicotes a produtos nossos. Então, temos que nos defender, zelar pela Amazônia, o que significa defender a soberania nacional com atitudes que preservem a Amazônia, que mostrem que o Brasil é capaz de fazer uma governança positiva sobre a região mais estratégica e mais rica que ele tem, além de ser a mais importante para o mundo sobre os efeitos maléficos do aquecimento global”, ressaltou o prefeito.

Arthur Neto destaca ainda que união das cidades amazônicas foi um dos assuntos abordados durante o 1° Fórum de Cidades Amazônicas, que aconteceu no início de setembro em Manaus, evento elaborado pela Prefeitura de Manaus.

teresa e artur reunidos