PRESIDENTE GARANTE QUE AM ESTÁ NA SUA AGENDA

Bolsonaro assegura a Wilson Lima que vai tratar de interesses do Amazonas

REDAÇÃO AgênciaNorter

www.agnorte.com.br

Um encontro onde desta vez ficou claro que o presidente Jair Bolsonaro está do lado do povo amazonense, e estará agindo com seu governo para que os interesse da Zona Franca de Manaus (ZFM) sejam atendidos assim como precisa ser...Ou seja, os incentivos fiscais sejam mantidos para rforço deste modelo econômico. 

WhatsApp Image 2019 04 11 at 21.17.33Foi com muito otimismo que o governdaor Wilson Lima saiu do encontro com o presidente Jair Bolsonaro, em Brasília (DF), no fim da tarde desta quinta-feira (11), no Palácio do Planalt, onde de forma concisa se discutiu ZFM, Amazonas, em si os Processos Produtivos Básicos (PPBs), Polo de Concentrados, Incentivos e Tributos.

Ao lado do governador, um homem confiança de Bolsnaro, o seu indicado, o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes.

"Eu expliquei ao presidente que a Zona Franca de Manaus é intocável e que ela é um modelo econômico de desenvolvimento regional e que nós não temos nenhum outro modelo a curto ou a médio prazo que possa substituí-la. Por isso, é preciso que nós protejamos a Zona Franca de Manaus. Entendendo a contrapartida que as empresas do Polo de concentrados vão dar, de forma mais efetiva, para a contribuição do desenvolvimento regional, ficou acordado acordado que, nos próximos 30 ou 40 dias, um estudo deve ser apresentado para o polo de concentrados", disse Wilson Lima.

O governador também obteve do presidente a promessa de que os técnicos do Governo do Amazonas e do Ministério da Economia irão se reunir para encontrar soluções para que o polo de informática do Amazonas não seja prejudicado.

"Há duas leis de informática: uma para o Estado do Amazonas, levando em consideração a excepcionalidade que é a Zona Franca de Manaus, e outra para o restante do Brasil. Foi aberta uma consulta pública para os PPBs desses componentes de informática e se eles forem executados com as diretrizes e os parâmetros que foram apresentados isso atinge frontalmente o nosso polo de componentes e ameaça 4 mil empregos diretos. Expliquei isso ao presidente e o compromisso que ele assumiu é que os nossos técnicos vão sentar com os representantes do Ministério da Economia para encontrar um meio-termo e não prejudicar o Amazonas", salienta o governador.

O presidente Bolsonaro disse que o Governo Federal está à disposição. "A Zona Franca de Manaus foi criada em 1967, pelo governo do presidente Castelo Branco e a intenção é realmente dizer que a Amazônia é nossa. E essa questão do atendimento, do cuidado e zelo com a Zona Franca de Manaus faz parte de toda a nossa equipe econômica. E está fechado o compromisso, por ocasião da discussão, disso e o que mais interessar da Amazônia".

 


Imprimir   Email