MAIS ESCOLAS BILÍNGUE NO ESTADO COM APOIO DO JAPÃO

Seduc-AM busca parceria com Japão para ampliar ensino da língua japonesa na rede pública...Embaixador esteve em Manaus e conheceu escola bilíngue estadual

Ampliar o ensino da língua japonesa na rede pública estadual foi uma das principais pautas do encontro entre o secretário de Estado de Educação (Seduc-AM), Luiz Castro, e o embaixador do Japão, Akira Yamada, em visita à Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma Batista, nesta quarta-feira (13/03).

O objetivo é garantir parceria com o país asiático para que uma escola de Ensino Médio passe a atender os alunos que recebem a formação no ensino fundamental no ETI. Para isso, a Seduc-AM iniciou a expansão do ensino bilíngue com um projeto piloto de implantação na Escola de Tempo Integral Professora Jacimar da Silva Gama. Localizada ao lado da ETI Djalma Batista, a instituição aderiu, desde o início do ano letivo de 2019, a 4 disciplinas de japonês, utilizando parte da estrutura da instituição vizinha.

De acordo com Luiz Castro, o objetivo é oficializar a escola de Ensino Médio como bilíngue. “Nós precisamos muito dessa parceria para sair da fase piloto para a oficialização. Na Djalma Batista, hoje, nós atendemos somente o ensino fundamental”, explicou.

Cerca de 150 alunos concluem o ensino fundamental na ETI Djalma Batista por ano, o que justifica a necessidade de uma escola que atenda o Ensino Médio. “Verificamos a necessidade para dar continuidade ao ensino que nessa fase pode ser fundamental para a inserção dos nossos jovens no mercado de trabalho manauara que tem as as empresas japonesas de atuação no Polo Industrial”, destacou Luiz Castro.

Durante a visita, o embaixador Akira Yamada e a cônsul-geral Sekiguchi conheceram o funcionamento da instituição, que atende 990 alunos de 5º ao 9º ano. “Temos uma parceria histórica de Brasil e Japão e total interesse em fortalecer esses laços”, lembrou o embaixador.

ETI Djalma Batista

A escola bilíngue é destaque na rede estadual pelo alto índice de aprovação. Em 2018, 100% dos alunos foram aprovados e não houve registro de abandono escolar em nenhuma das séries. A ETI desenvolve ainda diversos projetos científicos, tendo aprovado 12 iniciativas no Programa Ciência na Escola em 2018, com incentivo da Seduc e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam). Atualmente, a escola conta com 48 professores no quadro escolar, sendo 10 de Língua Japonesa.

Piloto

Desde o início do ano letivo, a ETI Professora Jacimar da Silva Gama, que funciona ao lado da ETI Djalma Batista, iniciou o trabalho para que a instituição seja a escola bilíngue japonês de ensino médio. Para isso, a Seduc-AM já conta com professores da língua trabalhando quatro disciplinas com 90 alunos do primeiro ano. Além disso, a escola passar por reparos e serviços emergenciais na infraestrutura.

FOTOS: CLEUDILON PASSARINHO

ban zona 

ban gov am

prente

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM