HOJE É DIA DELA, A MAIS DESEJADA DE TODAS

DIA DA PIZZA - Chef revela curiosidades, desse que é um dos pratos mais consumidos no mundo 

 

Nesta terça-feira (10) é comemorado o Dia da Pizza, prato que é um dos mais consumidos no mundo - praticamente uma unanimidade. A Chef de cozinha e professora do curso de Gastronomia da UniNorte, Débora Valente, selecionou fatos curiosos sobre o consumo da pizza pelo mundo.

1 – Origem

A história da pizza começou há seis mil anos. Segundo Débora Valente, alguns historiadores acreditam que foram os egípcios os primeiros a misturar farinha com água, que são os ingredientes básicos da massa da pizza. Outros afirmam que os pioneiros são os gregos, que faziam a massas à base de farinha de trigo, arroz ou grão-de-bico e as assavam em pedras quentes. O fato é que a pizza, na versão que todos conhecem, ficou famosa pelas mãos dos italianos, na cidade de Nápoles. Os napolitanos acrescentaram à receita molho de tomate e orégano e consumiam a pizza dobrada ao meio, como se fosse um sanduíche. Quem tinha um pouco mais de dinheiro colocava queijo, pedaços de linguiça ou ovos por cima.

2 – Margherita

Quando o rei Umberto I, da Itália, e sua mulher, Margarida de Savoia, visitaram a cidade de Nápoles, em 11 de junho de 1889, ela expressou o desejo de experimentar uma especialidade local. Na cozinha real, o pizzaiolo Raffaele Esposito criou uma nova variação da pizza marinara comum. A pizza marinara, feita com alho, orégano e azeite, era popular, principalmente, entre os pescadores que voltavam à praia no início da manhã, após uma noite no mar. Raffaele considerou imprópria servir aquela simples pizza de alho e escolheu ingredientes representando as cores nacionais italianas: verde (manjericão), branco (mussarela) e vermelho (tomate). Foi chamada de pizza margherita, em homenagem à rainha.

3 – Tradicional

De acordo com Débora Valente, uma pizza autêntica deve ser redonda, feita de massa sovada à mão e a crosta deve ser modelada e achatada apenas à mão. A massa deve consistir apenas de farinha, fermento, sal e água.

4 – Maior consumo

Os Estados Unidos é o país que mais consome pizza no mundo - são 400.000m² por dia. A expansão desse prato para outros países começou em 1905, com o empresário chamado Lombardi. Ele abriu a primeira pizzaria, no bairro Little Italy, em Nova York. As pizzas americanas, diferentemente das de Nápoles, foram acrescidas de uma grande variedade de ingredientes e logo se tornaram sucesso absoluto.

5 – No Brasil

A pizza veio para o Brasil junto com os italianos, no final do século 19. De início, era um prato comum entre os imigrantes. Aos poucos, foi se tornando conhecida entre os paulistas e em todo o país, com diversos tamanhos, sabores e recheios, alturas e formatos. O estado de São Paulo é considerado a capital nacional da pizza, devido à grande quantidade de imigrantes italianos que vivem na cidade e o alto consumo do prato.

6 – Costumes

No Brasil, ainda existem pizzarias tradicionais, que não servem o prato com molhos como catchup, mostarda ou maionese. Na Itália, a pizza é servida sem condimentos, apenas com orégano e azeite de oliva.

Em cada região brasileira existem variações de pizza elaboradas com ingredientes típicos. No Sul, tem pizza de churrasco, estrogonofe, coração de galinha e costela bovina. No Sudeste, tem as opções sushi e couve manteiga. No Centro Oeste, a novidade é a pizza de galinha com pequi. No Nordeste, tem de acarajé, vatapá, carne de sol, charque e frutos do mar. No Norte, de tucumã, cupuaçu, castanha do Brasil, queijo coalho, banana frita, pirarucu defumado e tacacá.

 

Aprenda a fazer a massa básica de pizza

 

Ingredientes:

40g de fermento biológico fresco ou

2 envelopes de fermento biológico seco

½ col de chá de açúcar

400 g de farinha de trigo (mais um pouco para enfarinhar)

1 col de chá de sal

3 col de sopa de azeite

 

Modo de Preparar:

·        Desmanchar o fermento num recipiente e polvilhar com o açúcar.

·        Juntar ½ xícara de água morna e misturar, até o fermento e o açúcar se misturarem.

·        Cobrir com um pano e deixar em local aquecido por 30 min ou até formar a esponja ou dobrar de volume.

·        Peneirar a farinha num recipiente.

·        Abrir uma cova no centro do recipiente e despejar a esponja do fermento.

·        Misturar o azeite, o que precisar de água (5 a 7 col de sopa de água) e por último o sal.

·        Amassar tudo até formar uma massa macia e uma bola uniforme e homogênea.

·        Polvilhar a bola com um pouco de trigo, cobrir novamente com um pano e deixar descansar em local aquecido, por mais de 1 hora ou até dobrar de volume.

·        Abrir a massa, rechear e assar em forno pré-aquecido a 200°C.

 

Dica: Adicionar o sal na massa, somente na hora que for colocar o azeite. O sal costuma inibir a ação do fermento, quando em contato direto com ele.

 

Recheio:

Molho de tomate

Mussarela

Presunto

Azeitonas pretas e verdes

Cebola

Tomate

Orégano

 

_________________________________
 
Três Comunicação

ban zona 

ban gov am

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM