.... Assim realmente fica fácil enriquecer, e ficar vivendo nababescamente quando não paga seus funcionários, caso da empresa Mais Empresarial Eireli, de Abraham Braga

REDAÇÃO AgNorte

www.agnorte.com.br

Por Marlen Lima e Ellan

Ser rico não é nenhum defeito. Poder ostentar sua riqueza, também, não.... Isto no máximo é coisa de gente que quer, que precisa aparecer que é rico. Mas, tudo bem quando tudo isso é feito com muito trabalho árduo, ético, honesto.... Porém, isto não é regra, e vira e volta se descobre pessoas inescrupulosas que agem de forma torpe, se aproveitando de seus atos escusos para estar rico.

Aqui, veremos o caso do senhor Abraham Braga, que é o verdadeiro dono da Empresa Mais Empresarial Eireli, onde é ele procurador da mulher que aparece como a sócia administradora, Débora Bruno e Oliveira, assim como se constata no contrato de CNPJ 08.727.098/0001-95, firma situada no endereço Av. Coronel Teixeira, 6.555, Altos Santo Agostinho, Manaus - AM. Tendo um capital social, de abertura de firma, no valor de 1.200.000,00 - Hum Milhão e Duzentos Mil Reais, sua atividade é de manutenção, conservação e limpeza de prédios.WhatsApp Image 2017 09 02 at 22.59.18

Braga vive de forma nababesca, num apartamento no bairro Ponta Negra, área de luxo de Manaus, e com seu carro importado desfila sua riqueza que cresce a cada contrato que fecha, porém, parte disto é feito quando ele não paga seus funcionários, exemplo de uma de suas empresas, a Mais Empresarial...Ali, cerca de 60 servidores não recebem seus salários, isto há quatro meses.

Aí, fica realmente fácil ostentar riqueza!

A Mais Empresarial está na mira do Ministério Público, que quer saber se a firma ganhou suas licitações de forma legal, porque no contrato com o Instituto da Mulher, do Governo do Estado, a empresa de Abrãham Braga teve sua suspensão justamente por não cumprir legalmente o serviço, tendo seus funcionários trabalhando de forma irregular, sem atender as exigências trabalhistas, como o não uso do EPI - Equipamento de Proteção Individual.

E isto em se tratando de hospital, e se tratando de saúde, é querer criar um ambiente de proliferação de bactérias que podem infectar a saúde dos doentes no Instituto de Mulher, o que pode até levar ao risco de morte dos pacientes, por infecção hospitalar, entre outros males.

WhatsApp Image 2017 09 02 at 21.48.58O Instituto da Mulher é uma entidade séria, e preocupada com o seu trabalho e seus pacientes decidiu por dispensar os serviços que não eram feitos como devia pela Mais Empresarial, que até tenta recorrer na justiça para se manter com o contrato com o hospital...

E o que se diz, agora, é que a Mais Empresarial ainda está fechando (fechou) novo contrato com o Hospital João Lúcio...?!

Será que uma empresa desta que não paga aos seus funcionários, quatro meses que cerca de 60 pessoas estão sem salários, pessoas com famílias, contas, e o seu Abraham Braga enricando e ostentando, e após ser dispensado de um contrato por não atuar de forma legal, profissional, agindo contra lei trabalhista, vai agora, conseguir continuar trabalhando e fechando serviços com um dos maiores hospitais de Manaus??

Sim, Ministério Público?

Sim, Direção do João Lúcio??

Com a palavra os senhores...!

...

*Ellan/AM Hoje

 

ban gov am

 

sebra dir

 

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM