Quinta, 02 Abril 2020 12:32

CANSADO DE SER COADJUVANTE VIRA PROTOGANISTA

Avalie este item
(1 Votar)

REDAÇÃO AgNorte.com.br

Por Marlen Lima

Não é de hoje que a política jaraqui nos revela contornos esprituosos, onde certos movimentos políticos mostram arrojo excepcional de seus protagonistas.

Numa breve recordação disto, vamos lembrar da eleição municipal passada, quando Arthur Neto deu um grande xeque mate em leões da velha política - Omar Aziz, Eduardo Braga, e outros. Isto porque na última hora de fechar sua chapa de reeleição, o prefeito de Manaus surpreendeu a todos fechando (com aval lá de fora, da nacional) com o, então, PMDB, hoje MDB, e naquele ano de 2016 ele pegou pelo braço do jovial e promissor deputado federal Marcos Rotta, que ceitou ser o seu vice-prefeito.

Arthur ganhou, e ganhou num segundo turno eleitoral onde todos demais grupos, e grupetos políticos, se colocaram contra ele - mas, nada que fizeram o derrotou.

E é, aqui, que podemos ver um movimento que mostra também muita habilidade politica, muita coragem em correr por fora, e nacionalmente, ir atrás de um partido, fechar e poder ter, agora, uma sigla segura para chamar de sua.

Com isto Josué Neto deixa de ser o patinho feio, que todos amam, mas, não presta para ser o primogênito.

Ou seja, Josué Neto foi e conseguiu se aproveitar da sua habilidade de convencimento, e ganhou de Levy Fidelis, presidente nacional do PRTB, o comando do partido no Amazonas. E, assim, agora, o presidente da Assembleia Legislativa volta ao game eleitoral.

DEIXA DE SER CANOA

Desta vez Josué Neto não vem mais como mero coadjuvante, mas, sim, como real protagonista de uma eleição que este promete muitas surpresas.

Dono de seu rumo, JN também será dono de tudo que acarretará desta ousada ação política, onde sem combinar com a 'torcida', fechou um placar, que por agora sai ganhando.

Mas...Bem, certamente seus assessores avisam, 'tudo bem, ganhamos! Mas, façamos como diz o provérbio português; "cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.” Omar Aziz Josue Neto e Silas Camara Foto ATUAL

CHEGA DE SER GADO

Para alguns, Josué Neto colocou agora um fim à política de coadjuvante, papel que bem exercia há anos. Em eleições passadas JN sempre se manteve aquém de ser o protoganista. Sempre seguiu o que lhe mandavam. Mesmo quando foi escolhido presidente do parlamento estadual, 2013, pelo então governador Omar Aziz, mas, ele continou 'gado'...Porém, foi a partir dali, como presiente, que começou algo que se revelou hoje esta expoente força política com destacada liderança. Hoje, ele olha para Omar de igual.

Josué Neto tem tido sabedoria para amansar leões, conquistar avanços eleitorais, até iniminagináveis.

Vejamos.

Ele deu bote na mais forte dupla (deveria pelo menos ser) do Estado - governador e, especialmente, o vice governador.

GROSSO VEM AGORA

Porém, é agora o seu maior desafio, que não é mais ter um partido para chamar de seu, mas, sim, o de ter apoios essenciais que lhe garanta tal pré candidtura, e de fato candidatura a prefeito de Manaus.

Reconhecido como um grande aglutinador de alianças políticas, hábil negociador, eis o momento disto se concretizar porque ao conseguir o PRTB JN mexeu num 'vespeiro', delicado, de muitos melindres, e requer uma postura altiva e de muita humildade.

MUITAS ÁGUAS

Ainda estamos em abril, e até o último dia das convenções partidárias, que é até dia 8 de agosto, Josué Neto terá de fato que saber se manter neste jogo eleitoral, em que tem vencido batalhas. 

Josué Neto segue e tem de volta os olhos sobre si...Agora, basta saber se JN efetivará corretamente as futuras alianças partidárias. Isto para que ele não seja um segundo David Almeida, que na eleição passada, para o Governo do Amazonas, surgiu como um grande voto, mas, acabou em terceiro, sendo engolido por muitas traições e desacertos que ajudaram a enfraquecer o seu nome.