TSE EM PROCESSO QUE PODE CASSAR JALSER

REDAÇÃO AgênciaNorte

www.agnorte.com.br

Um caso que alguém, de algum partido que era subordinado ao comando de campanha de Jalser Renier, da sua coligação  - “Roraima não pode parar” - esqueceu de fazer o seu devido trabalho de casa, quando na hora de registrar candidaturas, estas onde algumas são só para fazer balão de ensaio, ou seja, servir apenas para gerar votos reforçando nomes mais fortes da chapa política. Assim, com um erro de descompatibilização de uma candidata pode resultar na perda de mandatos, especialmente atingindo o hoje presidente da Assembleia Legislativa de Roraima.

Por isso esta semana Jalser esteve fora do Estado, tendo ido para Brasília ver este processo, e outros, para tentar 'brecar' que qualquer julgamento pudesse acontecer. Pelo menos um processo deveria ter entrado em pauta neste terça, 23, e não entrou no Ttribunal Superior Eleitoral (TSE).

Este processo no TSE pode custar a candidatura à reeleição de Jalser. Claro, há outro processo que se refere aos tempos do Caso Gafanhotos, onde Jalser Renier é réu, e pode ser julgado e ser preso, de novo.

SEM SONO SEM ÂNIMO FICANDO SEM DINHEIRO

Do processo desta eleição, que está tirando o sono de Jalser Renier tramita no Tribunal Superior Eleitoral, que vai julgar o recurso da policial militar Izineide (SD) - que foi candidata à deputada estadual nas eleições 2018 por Roraima e teve sua candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RR) - devido a candidata não se desincompatibilizar no prazo de três meses antes das eleições.

Segundo o TRE, este caso da candidata pode prejudicar pelo menos três candidatos eleitos pela coligação “Roraima não pode parar” composto pelos partidos SOLIDARIEDADE e Democracia Cristã, pois caso o recurso não seja aceito pelo TSE a coligação não preenche a cota mínima de 30% de mulheres conforme prevê a lei eleitoral.

Simples, né!

E isto pode, sim, acabar com a reeleição de Jalser e prejudica ainda outras candidatas novatas.

Veja que a coligação de Jalser ao invés de substituir a candidata a deputada estadual, que teve o seu registro de candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima no dia 13 de setembro de 2018, preferiu recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral e agora a situação pode se complicar para os eleitos, próprio Renier (SD) e mais as candidatas 'eleitas' - Ione Pedroso (SD) e Catarina Guera (SD).

Como a coligação (DC/SD) não atingiu a cota minima de 30% para mulheres o Ministério Público Eleitoral tem até 15 após diplomação para pedir o indeferimento do diploma dos eleitos.
 
E o pior de tudo que a dinheirama toda que Jalser vem gastando nestes processos, para que não sejam julgados, o 'riquinho' está sem bala para poder pensar em reeleição, assegura fontes na Assembleia Legislativa. 
 
RORAIMA%2BCOTA%2BMULHERES1
ENTENDA O CASO 

As eleições deste ano no Brasil, houve a cota mínima de vagas no percentual de 30%, que devia ser destinada às mulheres candidatas, mas vários partidos e coligações não respeitaram está regra em vários estados brasileiros. 

Os partidos deveriam reservar pelo menos 30% do fundo eleitoral para as candidatas, que também teriam direito a aparecer nessa mesma proporção de tempo na propaganda de rádio e TV. 

A Justiça também entendeu que, no caso de o número de mulheres superar 30% das candidaturas, a distribuição de recursos deverá obedecer à mesma proporção, mas vários partidos em Roraima não respeitaram essa regra. 

Um dos objetivos da medida é combater as chamadas candidaturas fantasmas. Obrigados a registrar número mínimo de mulheres, partidos acabaram lançando candidaturas que não receberam votos nem recursos para a campanha. 

Além disso, mulheres candidatas acabaram renunciando às candidaturas e não foram substituídas por outras candidatas mulheres, fato que pode complicar a vida dos eleitos e todas as coligações e partidos perderem seus votos e assim o quociente eleitoral ser refeito e deputados eleitos perderem o mandato.

...

Com TSE

ban zona 

ban gov am

 

agnorte logo02

© 2015 Agência Norte Online. All Rights Reserved. Designed By HM